Para cuidar bem

Casa de Repouso para idosos pode ser uma opção para o cuidado do seu familiar?

Toda família um dia se depara com a indecisão sobre a melhor opção para cuidar de um familiar idoso.

A dificuldade da escolha entre cuidar em casa ou optar por um residencial de idosos é uma preocupação presente em muitos lares.

Culturalmente, os brasileiros têm optado por cuidar em casa, mas esta tarefa está se tornado cada vez mais complexa, pois os idosos estão vivendo mais e podem precisar de ajuda de forma mais constante. Além disso, a vida moderna está cada vez mais consumindo nosso tempo com múltiplas tarefas.

As famílias se tornaram menores, com as pessoas morando umas distante das outras. As mulheres, tradicionalmente mais disponíveis no passado para serem as principais cuidadoras, agora estão trabalhando fora e se preocupam com o desenvolvimento das suas carreiras profissionais.

Com quem seu familiar vai contar em caso de necessidade?

Com tudo isso, fica a pergunta: quem vai dar o suporte necessário para que esses idosos continuem vivendo em suas casas de forma segura e com a qualidade de vida que tanto merecem nessa fase da vida? Essa necessidade pode ir se manifestando lentamente ao longo do tempo, a medida que seus familiares envelhecem ou pode vir de forma abrupta, sem que haja muito tempo de preparação.

Qualquer que seja seu cenário, o importante é não se esquivar de pensar em todas as possibilidades, nos prós e contras, compartilhando suas ansiedades e preocupações com todos os envolvidos, inclusive seu familiar idoso.

É importante que você e sua família tenham acesso a informações sobre esse cuidado do dia a dia, sobre saúde, serviços e produtos para darem conta da tarefa de cuidar, onde quer que ela venha a acontecer, sem sentirem-se sobrecarregados.

Algumas famílias partem para o cuidado formal, por meio de cuidadores pagos, porém encontrar e manter um serviço desta natureza também tem sido complicado. Esse serviço está cada vez mais caro, principalmente após as mudanças ocorridas na legislação trabalhista do empregado doméstico. E, nem sempre, esses cuidadores pagos são capacitados e têm a experiência necessária.

O residencial para pessoas idosas pode ser uma opção, mas não é a única

Com todos estes fatores, o residencial para idosos passou a ser considerado como uma opção viável para morar durante a velhice. As famílias consideram que espaços com boa acomodação, profissionais qualificados e convívio social podem oferecer cuidado com qualidade para seus parentes, já que poderão estar melhores assistidos do que em suas residências.

Apesar de fazer mais sentido, ao optar pelo residencial, muitas famílias mantêm um sentimento de culpa e de abandono, apesar de não precisarem, pois seus vínculos familiares e laços efetivos serão permanentes, desde que preservados por eles próprios.

Não há uma resposta pronta para saber qual é a melhor decisão a ser tomada. Ficar em casa ou ir para um residencial para idosos? Esta é uma questão que deve ser tratada no âmbito familiar e, de forma clara, objetiva, sempre com serenidade, afeto e respeito pela trajetória de vida de cada um.

Inclua o seu familiar nesse processo de decisão, por mais doloroso que possa ser falar sobre o assunto. Na família, há sempre uma expectativa de que um cuide do outro. Pais de filhos e depois filhos de pais, esposas de maridos, irmãos de irmãs e vice-versa. Existem sempre muitos sentimentos e emoções envolvidas nessas relações. Por isso, esta é uma decisão que deve ser muito bem tomada.

Comece perguntando ao seu familiar já como e onde ele gostaria de ser cuidado caso ele adoeça ou se veja sem condições de cuidar de si mesmo. Embora encarada por muitos como um tabu, uma pergunta também fundamental é onde se quer morrer. No hospital, em casa com a família, num residencial para idosos, onde? Você pode se surpreender com a resposta do seu familiar. Saber todos esses desejos e expectativas de antemão ajuda você a se preparar e se organizar.

Pensando na organização dessas difíceis decisões quanto a manifestação dos desejos sobre os cuidados, tratamentos e procedimentos que seu familiar deseja receber em um momento de agravo sério da saúde, você pode contar com as Diretivas Antecipadas de Vontade. Saiba mais sobre essa opção aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu